segunda-feira, janeiro 17, 2011

Poema barato


Aprendi que o tempo de percurso dentro de um pequeno museu é proporcional a intensidade do seu interesse pela exposição.

Da mesma forma, a intensidade de um beijo é inversamente proporcional a distância que você quer manter daquela pessoa.

Aprendi também que, o nascer e o pôr-do-sol não são tão distintos quando você está com alguém que curte estar: ambos têm um lindo brilho, não!?

Você curte a companhia de alguém quando explicações podem ser economizadas... Isso acontece quando a diferença entre entardecer e amanhecer já não importa mais...


12 comentários:

Anônimo disse...

põe barato nisso.

Viviane Natalino disse...

o barato sai caro!
A sinceridade do coração na verdade, não tem preço! bjs

Des-colorindo os dias disse...

Eu avisei no título q era barato!! rs

Alexandre disse...

não sou poeta, tampouco crítico literario, mas achei um BARATO!Curti rs
beijos

RodrigoQ disse...

é Q é por demais barato!

:'(


Mas o título de todo não se perde; só a intensidade do barato saiu gastando mesmo porquê de poema não percebi só suas curvas de aprendizado num relato e de um não caminhar na memória do museu.

Ainda caminhas no museu?


Abraço.

(#) para os 2 tempos do dia.

Ana disse...

Tbm não gostei desse. nem aprece poema.é um?

Anônimo disse...

Seu blog foi um presente p/ mim hj.Gostei muito da sua escrita, sobretudo dos contos q estão no arquivo. Não pare de escrever. O q é barato é essa crítica literária "leviana soberba", como vc msm diz em um dos contos.Um abraço,Anderson

PS: não tenho conta no gmail e fica difícil p/ comentar, vc poderia mudar isso?

Ponce disse...

Sabe a melhor coisa em um relacionamento..? Quando ambos calados, olhando um os olhos do outro, reproduzem um longo diálogo de desejos, vontades e suspiros...

RodrigoQ disse...

:P

Robson Freire disse...

Que bonito!

felipepavao disse...

Agora tem o curtir!

Leandro Gonçalves disse...

O amor na sua melhor forma: sem circunstâncias ou lógica, apenas almejando o querer e não o como, o quando, onde...

beijo, Fê! :}