domingo, maio 16, 2010

Da arte de sorrir

Parece até espelho

sorriso vermelho

brilha, brilha

mas é papel

é de papel
e paetê

sorriso inventado



 

4 comentários:

ana lucia disse...

eu quero é o sorriso de verdade, seu sorrisão, lindo.

Alexandre disse...

Até q seu sorriso inventado ficou bonito. Vou ter q encomnedar um p/ mim. haihaihai. Mas eu prefiro aquele seu sorriso de criança p/ tirar foto.

Anônimo disse...

poema leve. Bom bom!
mas cadê aquele conto q fala sobre a mulher q morava com os gatos?? não acredito q ainda não digitou?

iGOR

Eduardo Rosa disse...

sorria, foquinha! não invente, deixe a mágica acontecer.